logo

Escolhas

Versículo chave:Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.” – Jo 3:36

Se eu fosse dar um tema a esta mensagem que Deus me deu, este tema seria “Escolhas”.


Já parou para pensar que tudo em nossas vidas gira em torno das escolhas que fazemos? Acompanhe o meu raciocínio: todos nós sabemos que o ideal é dormirmos, pelo menos, 8 horas por dia. Quem aqui dorme no mínimo 8 horas por dia? Pois é, eu também não. Alguns vão dizer que não é possível dormir 8 horas por dia por causa dos muitos afazeres, mas deixa eu te contar um segredo: é possível dormir 8 horas por dia sim, a gente é que escolhe dar prioridade para outras coisas.

Quem nunca ouviu aquela desculpa “eu não tenho tempo para fazer isso”, “eu não tenho tempo para fazer aquilo”….então, eu também já usei muito essa desculpa. Mas será que é verdade? Calcule comigo: nosso dia tem 24 horas, certo? Certo. Tirando as 8 horas de sono, ainda nos sobram 16 horas. Quem aqui já trabalha? Legal, eu também trabalho… mas a maioria só estuda que eu sei (pelo menos a galera aqui da igreja). Ok, vamos descontar as 6 horas da escola (é 6 horas mesmo que vocês estudam? Mais ou menos, né? Vou considerar 6 horas, mas provavelmente é menos). Sobraram 10 horas… 10 horas!!! Tudo bem, vamos tirar mais 1 hora e meia de transporte, pois você precisa ir até sua escola (vou dar um desconto para o pessoal que mora praticamente do lado da escola, hein…eu sei que tem!). 8 horas e meia…livres! (Que saudade da época que eu tinha mais de 3 horas livres por dia! )…Ok, 8 horas e meia livres… para você. Eu fiz uma pesquisa e, infelizmente, a maioria dos adolescentes cristãos não fazem um curso extra-aula (nisso está incluído um curso de outra língua, um colégio técnico…enfim, qualquer curso). Então vamos continuar considerando nossas 8 horas e meia.

8 horas e meia são 510 minutos. Um filme, convencional, tem aproximadamente 120 minutos (que são 2 horas). E pra muita gente, isso já é bastante tempo. Agora, veja você, estamos falando aqui do equivalente a quase 6 filmes de tempo livre…POR DIA! E olha que eu nem estou falando dos fim de semanas, hein, que daí poderíamos dizer que essas 8 horas e meia se transformam em 12 horas….14 horas!

E o que nós fazemos nesse tempo livre? 

Quando eu tinha a idade de vocês, eu gostava muito de jogar bola e andar de bicicleta com meus amigos, e jogar vídeo game (ainda gosto e jogo até hoje…acho que nunca vou parar). Hoje, com o progresso da tecnologia, acredito que vocês gastam bastante tempo na internet (ou, como um professor do meu seminário dizia, “infernet”) através de smartphones, tablets e computadores…e talvez até joguem mais vídeo game que eu! Mas, enfim, isso é só um exemplo que eu usei para trazer a nossa mente o assunto escolha. Cada um tem sua própria maneira de passar as 8 horas e meia de tempo livre… cada um escolhe o que vai fazer…o que vai comer…o que vai vestir. Galera que gosta de futebol, cada um vai escolher o time que torcer. Hoje em dia tem tantas igrejas que cada um de nós pode escolher aquela que mais se parece com seu estilo!

Tudo bem, eu sei que muitos de vocês vão discordar de mim e dizer “Ah, mas eu não sou livre para escolher o que eu quiser fazer”. Eu sei. Nossas escolhas são limitadas pelo meio que nos cerca. Acredito que muitos de vocês gostaria de comer picanha todos os dias, estou certo? (eu não, pois não como carne…sou vegetariano…para alguns, um alienígena). Mas a maioria das casas brasileiras não conseguiriam sobreviver comprando da melhor carne todos os dias, por causa da limitação financeira. Os meninos que gostam de praticar esporte, principalmente aqueles que precisam de bastante gente para jogar, tipo um futebol ou basquete. Não é sempre que conseguimos 10 pessoas para jogar. A gente mesmo aqui da igreja. Tentamos jogar bola todo sábado, mas é uma luta tremenda para arranjar 12 pessoas que consigam ir! Acredito que todo mundo aqui gostaria de viajar pelo mundo afora e conhecer lugares. Mas olha ela aí de novo: a limitação financeira. Nossas escolhas são limitadas pelo meio em que vivemos, mas, ainda assim, temos escolhas. Podemos abrir o guarda-roupa e escolher o que vestir. Podemos optar por usar as 8 horas e meia para dormir a tarde, fazer exercícios, brincar com os amigos, estudar… ler a Bíblia: o que deveria ser nossa obrigação. Sabe o que me impressiona? Hoje em dia é tão mais fácil arrumar uma bíblia. É possível encontrar uma infinidade de traduções, preços diversos que cabem no bolso…mas mesmo assim, fiz uma pesquisa esses dias e descobri que a cada dia que passa, menos os crentes lêem a bíblia…isso é muito triste. Quando eu me converti, 8 anos atrás, a primeira coisa que fiz foi ler a bíblia inteira. De que adianta dizer que a Palavra de Deus é meu manual de instrução e eu não conhecê-lo? Essa foi minha escolha perante a minha conversão…escolha.

Sabe o que descobrimos na bíblia, logo no começo dela? Que o mundo é esse caos que vemos aí fora por causa da escolha de um homem. Sabe de quem eu estou falando? Adão. Foi dada uma escolha a ele em Gênesis 2:17: ”mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”. Consequência, irmão. Se comer da árvore, vai dar “ruim”…vai dar errado. E o que ele fez? Comeu, irmãos. Ele foi lá e comeu do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. E não venha me dizer que a mulher foi a culpada, porque não foi. A ordem foi dada a Adão, não a Eva. Bastava Adão ter recusado o fruto quando Eva lhe ofereceu que estaria tudo bem. Mas infelizmente, não foi isso que aconteceu. Graças a esse ato, irmãos, que a maldade impregnou esse mundo tão lindo que Deus criou… Uma escolha, que mudou tudo. Agora o pecado está no mundo, entre os humanos.

Sabe qual outra escolha errada que custou um alto preço? Moisés. Ele deixou de entrar na terra prometida por uma escolha errada que fez. Imagine só você: tirar o povo da escravidão do Egito, caminhar com o povo por 40 anos no deserto. Chegar na entrada da terra prometida e ter que voltar para trás, pois Deus não permitiu ele entrar. Sabe por quê? Porque ele desobedeceu a Deus. Vou te explicar. Em Exodo 17 (6 e 7), Deus manda Moisés ferir a rocha para sair água, pois o povo estava com muita sede. Moisés assim o fez. Ok. Um tempo depois vemos um cenário bem semelhante. Em Números 20 (7 e 8) Deus manda, dessa vez, Moisés somente falar a rocha e dela sairia água. O que Moisés fez? Ele foi lá e bateu na rocha de novo. Desobedeceu a Deus. 

Talvez isso para você não justifique o preço que Moisés pagou, que foi não entrar na terra prometida, mas eu vou te explicar a gravidade desse ato, pois, talvez você nunca tenha ouvido isso. A rocha, nos 2 cenários que falamos aqui, simbolizava o Messias, Jesus Cristo. Na primeira vez, Moisés teve de ferir a rocha pois aquilo simbolizava o sofrimento de Jesus na Cruz e a água que jorrou da pedra simbolizava a salvação que Jesus nos deu, o acesso ao Pai novamente e o Espírito Santo que nos foi dado… era uma profecia. Na 2 vez, Jesus já havia sofrido na cruz, nós já temos acesso a água da vida, basta pedirmos que teremos da água. Moisés, quando bateu na rocha na 2 vez, quebrou uma das simbologias de Jesus no Antigo Testamento. Por isso que ele perdeu o direito de entrar na terra prometida, ele destruiu uma profecia! 

Cuidado com as escolhas. Pequenas escolhas erradas podem trazer um grande mal para nossas vidas. Obedecer a Deus sempre será a melhor escolha.

Então vamos para as escolhas certas, agora. Chega de escolhas ruins!

Jó fez uma escolha. Ele tinha tudo para, como sua mulher disse, “amaldiçoar a Deus e morrer”. Jó era muito rico, mas muito rico mesmo! E tinha uma família bem grande. Então Deus permite que Satanás tire tudo de Jó. Mas o que ele fez? Jó 2.10: “temos recebido o bem de Deus e não receberíamos também o mal?”. Ele escolheu Deus. Ao invés de se voltar contra Deus, ele se voltou ainda mais para Deus.

O povo de Israel, que são os filhos de Deus do antigo testamento, passaram 40 anos andando no deserto após terem saído da escravidão do Egito, como já disse há pouco. Certa vez, dentro desse tempo de 40 anos, eles chegaram perto da terra prometida, porém esta estava sendo habitada por outro povo. Então Moisés mandou um grupo de pessoas para espiar a terra (Isso se encontra no capítulo 13 de Números). Uns voltaram com muito medo de lá, dizendo que havia gigantes na terra, outros, que a terra devorava os moradores…mas um deles, chamado Calebe, não teve medo e incitou o povo a ir até lá que certamente eles conseguiriam tomar a terra. Calebe escolheu acreditar. Por que não dizer que Calebe teve fé? Ele poderia ter feito igual os outros e simplesmente desmotivar o povo, mas ele escolheu seguir em frente.

O próprio, Jesus, irmãos, quando veio a Terra para pagar o pecado do Adão que aconteceu lá no jardim do Éden também fez suas escolhas. Ele tinha uma missão: encarnar (e não reencarnar) como homem sem pecado (gerado no ventre de Maria), viver na Terra sem pecar, morrer sem pecado e ressuscitar. Em nenhum momento ele foge dessa missão. A Bíblia nos relata que Ele foi levado ao deserto por Satanás para ser tentado. Ele poderia muito bem ter feito algo a Satanás, mas Ele escolheu deixar Satanás tentá-lo. E na tentação, ele simplesmente escolheu sua missão: resistir a Satanás. Aliás, vale lembrar que o diálogo entre Jesus e Satanás na tentação é o maior diálogo teológico da Bíblia. Satanás usa a Palavra de Deus para tentar Jesus e Ele repreende Satanás também pela Palavra de Deus…é um diálogo fantástico. Se você ainda não leu, eu te convido a chegar em sua casa e ler. O texto está em Mateus 4 do 1 ao 11. Vale a pena ler, é muito bom!

Quando Jesus está sendo crucificado, Ele está junto com 2 ladrões. Um deles escolhe zombar de Jesus. O outro, escolhe rogar a Jesus para se lembrar dele quando chegar no Reino. Quem você acha que se deu melhor? O que rogou a Jesus, é claro. Jesus virou para ele, na hora, e disse: ainda hoje estarás comigo no paraíso. Preste atenção que Jesus diz “comigo ainda hoje no paraíso”. Mas Jesus não levou 3 dias para ressuscitar? Esse é um assunto para a Escola Dominical, não para hoje. Esse trecho se encontra em Lucas 23.39-43.

São muitas escolhas espalhadas pela Bíblia. Mas eu quero te falar de uma escolha muito especial. 

Como eu disse aqui, o pecado entrou no mundo através de um único homem, por sinal, o primeiro homem, Adão. Formado perfeito, sem pecado. Andava com Deus, falava com Deus…aprendia com Deus, todos os dias. Mesmo assim ele escolheu desobedecer a Deus. Com isso, a morte chega até nós, humanos. Pois, antes de Adão ter desobedecido a Deus, o ser humano era imortal, pois comia da árvore da vida que também ficava no jardim do Éden. Mas essa morte não era simplesmente: comeu do fruto morreu. Não, essa morte significava que a partir daquele momento, a morte era possível ao ser humano, pois este, agora, é expulso do jardim do Éden e separado de Deus. Morte significa separação. Temos um problema: o homem não foi criado para morrer. O homem foi criado para andar com Deus e morar com Ele. E agora? Quem poderá pagar essa dívida que a humanidade tem? Quem poderá anular a morte da humanidade e restaurar nossa vida com Deus? 

Jesus. Somente o próprio Deus poderia pagar essa dívida, nenhum ser humano poderia, pois todo ser humano pecou e está destituído da glória de Deus. Adão foi criado perfeito. Jesus foi gerado perfeito também, não de uma relação entre homem e mulher, mas gerado pelo Espírito Santo de Deus. O próprio Deus encarnado, como homem: nasceu sem pecado, viveu sem pecado e morreu… 

Sim, Ele morreu. Mas espera só um instante. Segundo a regra de Deus, a morte é somente para quem pecou, se lembra? Pera aí! Jesus não pecou! E agora? Jesus foi crucificado e expirou na cruz, vertendo todo o seu sangue. Seu corpo físico foi destruído. Agora, imaginem só, Ele vai para o “mundo dos mortos” (eu amo essa cena!). Quando Ele chega lá, Ele simplesmente não pode ficar lá, porque aquele lugar é para quem pecou e Jesus não pecou. O mundo dos mortos é obrigado a expulsar Jesus, irmãos. E não somente isso, agora Jesus é o dono das chaves da vida e da morte, porque Ele venceu o primeiro e último inimigo: a morte! Glória a Deus! Jesus pagou a nossa dívida na Cruz… Ele ressuscitou!! Aleluia!!!

Adão era o representante da humanidade, agora é Jesus. Ele nos representa!

Mas para que Jesus seja o seu representante, você precisa entender a obra redentora dEle na cruz, acreditar e declarar que Jesus é o Senhor da sua vida. 

Marcos 16.16: “Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.

Nós precisamos escolher Jesus todos os dias da nossa vida. Não é só porque uma vez você ergueu sua mão e “aceitou a Cristo” que a missão está acabada. Temos que escolher a Cristo todos os dias da nossa vida. Se estamos vivos, é por Ele. Se respiramos, é por Ele. Se estudamos, é por Ele. Se trabalhamos, é por Ele. Se pregamos, se evangelizamos, se cantamos…é tudo por Ele, para Ele e por Ele… Jesus Cristo salvou a mim, a você e a todo mundo que O aceitar. 

Glória a Deus!

Escolha o bem e você nunca irá se arrepender.

0 Comentários
logo theme


Social

Comentários

    Categorias